FLASH FICTION

DESTAQUES

 

FLASH FICTION

DROPS RECENTES

Registro #03 | Matozinhos – MG | Piara Co.

“Aqui, Carina. A trilha acaba aqui.”

Joberval agachado diante da árvore. Aos pés dela, na terra, uma ferida preta, uma mancha queimada, a grama erradicada no centro, ao redor tudo machucado, preto, comido. Os homens param no entorno, se movendo num programado perímetro. Agacho ao lado de Joberval.

“É, parece que morreu aqui o bicho”, ele diz.

“Não morreu. Olha a árvore.”...

A chegada do cachimbo encerado

Estranhei que não tinha nada na mesa. Nem café, nem pão, nem o pote de manteiga. A mãe costumava acordar cedo, comer sozinha e deixar tudo ali pronto. Quando eu acordava pra escola, Piozinho continuava dormindo, ele só ia pra escola no outro ano. Então eu passava no quarto deles, onde papai ficava deitado, há meses assim, e beijava ele no rosto antes de sentar pra comer. Minha mãe embrulha...

O tio fãzaço da melhor fase dos mutantes

A bike tremulava no asfalto ferrado da rua de casa, passando nos fundos da locadora, em frente a uma ótica e a uma loja na baixada dum terreno, um caixote de cimento com uma janelinha no meio que abria as lâminas estreitas bem pouco. Atrás dela ficava um senhor japonês, que quando já não tava plantado ali respondia às palmas ou a um Epa! Lembro de comprar coisas como tesoura, cola, papel, c...

FLASH FICTION

SOBRE

Ficção em drops | fareloescrita | nanoprosa
De conversas de boteco a universos paralelos, de casos indecifráveis à análise do sorriso de um dragão banguela, cada drop do FLASH FICTION é uma viagem ficcional única e radioativa, digerível em um minuto ou dois, sem contraindicação.
Novas publicações toda quarta-feira.

SANTIAGO SANTOS [1987] é escritor, tradutor do inglês, preparador de originais, jornalista e tereréficionado. Nasceu em Blumenau mas mora em Cuiabá desde moleque, desenvolvendo constantes táticas pra fugir do sol e do mormaço. Publica drops na internet desde 2013 e lançou seu primeiro livro em 2016, Na Eternidade Sempre é Domingo, uma aventura pé na estrada carregada da história e da mitologia dos Incas. Já publicou ficção em antologias, blogs e revistas. É um dos editores da encruzilhada literária virtual Ruído Manifesto, onde ocasionalmente resenha livros na coluna CATAPLAU. Algazarra, sua primeira coletânea de drops, sairá em 2018 pela editora Patuá. [Foto: Fred Gustavos]