Falante [#201]

Eu sei falar com os animais.

Nunca achei estranho, sempre me pareceu natural. Já falei com passarinho, cachorro, gato, coelho, hamster. Tudo que acha na cidade. Mas lá eles têm um sotaque diferente, usam gírias, não dá pra entender direito. Prefiro aqui no interior, são mais livres, tagarelas, menos estressados. Você entra no mato e topa com cobra, onça, capivara, jacaré, umas ideologias diferentes. Dá pra aprender muito com essa diversidade.

Quando mudei pra fazenda fiquei preocupado com a adaptação, mas tudo correu bem. A casa é aconchegante e bem maior. Tenho mais responsabilidades agora, um rebanho pra cuidar. A tranquilidade compensa. Você vai se adaptando, contornando os problemas, aprendendo. Quando tem as quermesses tento ir, converso, faço amizade. Não sou ermitão mas também não dou muita liberdade que senão o pessoal monta, fico esperto. A vida melhorou. Como e durmo melhor, respiro esse ar puro, deito na grama, tomo banho no riacho. Se me perguntam o que tá faltando na vida, digo nada, tenho tudo que quero.

Converso muito com o Fabíolo, um cavalão nelore gente fina que acha que a fazenda é dele. É coisa boa de montar, bom demais pra cuidar do rebanho. Procriador, bicho caro, agora tamos querendo mexer com criação de equinos também. Um dia acordei com os guinchos do Fabíolo. Pedi pra ele se acalmar mas o desespero era grande. Pisou errado num desnível, quebrou o osso do pata, coitado. Colocamos ele na caçamba da caminhonete, fui atrás pra acalmar, falando fica firme que o veterinário vai consertar tudo. Quando reparei melhor na estrada percebi a Josefina, a porca da outra fazenda, saindo do mato e vindo pra trilha. Tava anoitecendo e o Milton, que dirigia, não enxergava direito. Ia atropelar. Nem pensei.

Corri pro capô e pulei dando voadora na Josefina. Ela rolou pro acostamento. Mas o Milton vinha com tudo. Tentou frear e não conseguiu. Dei um latido alto quando passou por cima. Me jogou na caçamba e foi ainda mais rápido pro veterinário. Não queria perder os dois mais estimados parceiros na mesma noite.