A vida no Colégio Candeias é um inferno

Cara Diretora,

Eu, bem como meus colegas, estamos francamente horrorizados com a conduta da professora Ester, da disciplina de Feitiços. Já fizemos reclamações informais antes, mas resolvemos formalizar aqui nesta carta as nossas insatisfações e informar a senhora de alguns desdobramentos que julgamos interessantes e que precisam da sua ciência e aval.

Não bastassem os cutucões ao R...

 

Exploração intrassubstancial

Eu entrei na profissão há dois anos. De lá pra cá já desenterrei a caveira (metafórica) de muita gente, testemunhei infartos fulminantes, AVCs, calafrios, chororô do mais esclerosado ao mais econômico, de largar lagriminha na dobra do dedo e engolir pigarro. Dá pra entender, claro. Fiz isso com o relógio do meu pai quando morreu e vi que há quinze anos ele pagava pensão de um irmão qu...

 

Da culpa num assassinato não premeditado

Josaldo matou um homem. Agora aguardava, no escritório do delegado, pelo próprio delegado, que via através das persianas abertas e do vidro das janelas, equilibrando nas mãos uma xícarazinha de café. Esquivou de uns tantos policiais, encolhendo a barriga o máximo que conseguia, que não era muito, para serpentar pela delegacia sem derrubar pilhas de papéis, telas de computador e ocasionais...

 

« Carregar mais posts