Baldo e a sola furada

Baldo se abaixou, deitando a palma da mão na terra.

É, tá quente, seu Ferreira. Não te falei? É essa terra amaldiçoada. Sabe, o senhor pode não tá tão longe da verdade. Cadê o seu filho?

O homem foi buscar o filho na casa. O garoto veio, apoiado em duas muletas, um dos pés enfaixado. Baldo observou a palidez do moleque, usando um macacão sem camisa por baixo, todo suado. Me conta...

 

Suzinha tem sono pesado, mas não tanto

Acordei e vi o copo de leite e as bolachas que mamãe deixou na mesa antes de sair. Ela disse ontem à noite, sentada na beira da cama, que precisava acordar muito muito cedo pra ir no médico. Não tinha com quem deixar a Suzana, minha irmãzinha, então eu ia faltar a escola pra ficar em casa e cuidar dela.

Mamãe já tinha falado desse médico antes. Não pra mim, pra Margarida, a melhor ami...

 

Um dia terei uma iguana chamada Mário

Canuto abriu o pote de analgésicos e mastigou três, lavando o rosto na pia. No espelho, mexeu num dos dentes inferiores, mole, e tentou puxá-lo. Não queria sair, mas não ia ficar ali por muito tempo. Secou o rosto com cuidado, a toalha vermelha da testa aberta. Pegou água oxigenada e borrifou. Gritou vendo borbulhar o talo, secou de novo, borrifou anti-séptico. Jogou tudo na pia marrom de s...

 

« Carregar mais posts