Das formas de gestar um livro

Senta aí, Roberval, puxa a cadeira. Que bom que você apareceu, eu tava ficando preocupado. Desculpa atrapalhar os planos com a família. É, eu sei, você comentou, aniversário da sobrinha. Mas agorinha você volta pra lá. Deixa eu só te contar essa coisa que tá trancando a garganta aqui e tá liberado. Quer um copo?

Então, o negócio é o seguinte. Escrevi um livro. É, outro. Mas nesse...

 

De quem assiste de longe

Desce o prato, o guincho aumenta.

— O que eles tão fazendo reunidos ali, Adalberto?

— Esperando a comida.

— Desde quando você não alimenta eles?

— Acho que uns quatro dias. Mas tão com uma energia danada ainda, tá vendo?
#
Desce o prato, o guincho aumenta.

— Ainda alvoroçados desse jeito?

— Resolvi não dar comida pra eles ontem.

— Olha, isso tá ficando ...

 

De Quem Canta Sem Voz

Garroada. Que Marinho ameaçava toda vez que encaçupava uns cinco dedos de uísque, ou uns cinco dedos da marvada, que não era sempre que o peso daquele se agarrava às costuras do bolso.

Em verdade, bem queria Lucinha que Marinho continuasse encaçupando, e queria mesmo o demônio encaçupado até que cólera transbordasse. Que garroada seria atestado de tentatudo até as últimas forças, d...

 

« Carregar mais posts