Índice

 

#387 – De muros que sonham destinos

#386 – Das formas de encontrar a cura

#385 – De códigos genéticos e pães franceses

#384 – Da alta periculosidade dos pactos

#383 – De quem assiste de longe

#382 – Do adestramento útil dos vizinhos

#381 – De quem canta sem voz

#380 – Do que esquecem no carro

#379 – Ilhas sobrevoam a terra ratchada

#378 – Da utilidade dos bons brinquedos

#377 – Velhas garotas também têm que dar seus pulos

#376 – De propósitos virtualmente revelados

#375 – De quem vive pela lente

#374 – De casas que são refúgios

#373 – Dos rios que correm negros

#372 – A origem da Revolta do Suíço

#371 – Matias é um bom companheiro

#370 – Salário algum justifica certos infortúnios

#369 – Dos caminhos que levam a um puteiro suíço

#368 – Almoço e sobremesa no Spiramo

#367 – Negócio de família é osso

#366 – Do dom de ouvir nomes

#365 – Da inútil vantagem de dizer adeus

#364 – Da inconveniência de certos assassinatos

#363 – Ressaca é um ato de resistência

#362 – Solidão desabrocha paralelismos ainda não estudados

#361 – Da precisa genialidade de Mesquita Sá

#360 – De regar planta com cuspe

#359 – Das formas de desaprender uma receita

#358 – Da fumaça que faz família

#357 – A senhora Nora está indisposta

#356 – Em busca de abrigo

#355 – Poesia de boteco mora na porta do banheiro

#354 – Das desvantagens de fazer sempre o mesmo caminho pra escola

#353 – Suflê é pra quem ama

#352 – Canastra de domingo

#351 – Drokkars [Série Os Celestiais e os Drokkars 7]

#350 – Pau pra toda obra

#349 – Catapulta [Série Os Celestiais e os Drokkars 6]

#348 – Sobremesa de burguês tem gosto de felicidade

#347 – Estratagema [Série Os Celestiais e os Drokkars 5]

#346 – Das minhas férias em termas tibetanas

#345 – Bokartianos [Série Os Celestiais e os Drokkars 4]

#344 – O pior gosto que senti na vida

#343 – Travessia [Série Os Celestiais e os Drokkars 3]

#342 – Exploração intrassubstancial

#341 – Estácio foi buscar ajuda

#340 – Querovêrrobá umtroçassim quinumvaleum-áh ládondeuvim

#339 – Um gino incomoda muita gente

#338 – Aprende enquanto tô viva

#337 – Lendo Cortázar no bar

#336 – Dos latidos proféticos de Barnabé

#335 – Dos meus dias de sushiman

#334 – Mamãe saiu cedo

#333 – Televadores ex machina [Série Despiolhado no Comatório 7]

#332 – Coreografia anti-corrupção

#331 – Este aparato precisa ser desenterrado [Série Despiolhado no Comatório 6]

#330 – Do chão duro que pisamos

#329 – Cicatriz [Série Despiolhado no Comatório 5]

#328 – De quem ama em segredo

#327 – Eriatarka [Série Despiolhado no Comatório 4]

#326 – Da culpa num assassinato não premeditado

#325 – A embriaguez dos faróis [Série Despiolhado no Comatório 3]

#324 – Zika

#323 – Junção exoesquelética da ferrovia [Série Despiolhado no Comatório 2]

#322 – O último banquete do Mão Santa

#321 – Percepção extra-sensorial inerciática [Série Despiolhado no Comatório 1]

#320 – Mascate

#319 – Da mortífera arte das escolhas

#318 – Questionário sobre um tópico latente

#317 – Se você me desse de colher eu comia até bosta

#316 – Apartamento 221, ainda o mesmo

#315 – A besta nu coraçãu dus homens

#314 – Paradisíaca

#313 – Lei seca

#312 – Foufai publica um tratado

#311 – Da imensidão da terra

#310 – Alcoólicos Anônimos

#309 – Colozimação

#308 – Castelo

#307 – Vila Rica

#306 – Da poesia do óbito

#305 – Do bom e do melhor

#304 – Das facilidades do amor

#303 – A cidade e os símbolos [série Cidades Invisíveis 3]

#302 – Não perca a cabeça

#301 – Colibri

#300 – Assessoria

#299 – Alô, oi, acho que a bateria foi pro pau

#298 – Sinusite

#297 – Raiane

#296 – Se essa rua, se essa rua fosse minha

#295 – Família brasileira

#294 – A morte é um sanfoneiro, somos o baile

#293 – Sono

#292 – Qu1xote

#291 – Friadje

#290 – Insosso

#289 – Porra alheia

#288 – Syuasuarána

#287 – Memorando

#286 – Metaconto

#285 – 13 aninhos

#284 – Poltrona

#283 – Areiaiera

#282 – Escamas

#281 – Paolo, o urso

#280 – Arqui-inimigo

#279 – Judeuzinho

#278 – Estimação

#277 – Vocêu

#276 – Burlópolis

#275 – Recruta [série Os Celestiais e os Drokkars 2]

#274 – A cidade e o desejo [série Cidades Invisíveis 2]

#273 – Mergulhadores

#272 – Cena do crime

#271 – Tio Edvaldo

#270 – Baldo e a ponte [série Baldo 11]

#269 – Esporro

#268 – Tchau, Emílio

#267 – Memórias póstumas

#266 – Passatempo

#265 – Amanhã

#264 – Cuiabá 296

#263 – Sudorípara

#262 – Homem das cavernas

#261 – Segredo

#260 – Timing

#259 – Adivinha

#258 – Briga de homem

#257 – Ladrão

#256 – Companheiro

#255 – Forrábia

#254 – Fontes

#253 – Mancha

#252 – Baldo e o asilo [série Baldo 10]

#251 – Laranjão

#250 – Perfil

#249 – Enorme

#248 – Acampamento

#247 – Salgaderia

#246 – Cinquenta anos

#245 – Azul

#244 – A morte do Toupeira

#243 – Apego

#242 – Crack

#241 – Fila do banco

#240 – Narciso

#239 – A cidade e a memória [série Cidades Invisíveis 1]

#238 – Diário

#237 – Cabeça de vento

#236 – Curt históri de um aciden

#235 – Bang bang

#234 – Baldo e a comida podre [série Baldo 9]

#233 – Dor no peito

#232 – Ultrapassagem

#231 – Papiro

#230 – Patrão

#229 – Folgado

#228 – Caspa

#227 – Paizão

#226 – O rato

#225 – Matemática da perda

#224 – Pôr do sol

#223 – Liderança

#222 – Raio

#221 – Bom de papo

#220 – Pais

#219 – Terra

#218 – Corrente (3) [Trilogia Simulacro]

#217 – Corrente (2) [Trilogia Simulacro]

#216 – Corrente (1) [Trilogia Simulacro]

#215 – Segurança

#214 – Esferográfica

#213 – Mercado livre

#212 – Conserto

#211 – Pastel

#210 – Gorda

#209 – Geriofilia

#208 – Broesd

#207 – Filha do padeiro

#206 – Remédio

#205 – Baldo e o morto [série Baldo 8]

#204 – Biscoito da sorte

#203 – Raimundo

#202 – Quatro segundos

#201 – Falante

#200 – Oratória [lançamento do site]

#199 – Perfume

#198 – Barbeiro

#197 – Tigresa

#196 – Dondoca

#195 – Octógono

#194 – Portinari

#193 – Português

#192 – Para de frescura

#191 – Deus não tinha câmera

#190 – O chaveiro

#189 – Alvariomano

#188.5

#188 – Publifagia

#187 – Baldo e a garoa [série Baldo 7]

#186 – Sete dourados

#185 – Amor plástico

#184 – Espinhas biográficas

#183 – Dias Perfeitos Ltda.

#182 – Ele não goza

#181 – Alugador

#180 – A arma

#179 – Debaixo da cama

#178 – Johnny e o traidor (3) [Trilogia Faroeste]

#177 – Johnny e a cidade no vale (2) [Trilogia Faroeste]

#176 – Johnny e a espingarda serrada (1) [Trilogia Faroeste]

#175 – Insetos fritos

#174 – Segredos do ofício

#173 – Caveira falante

#172 – Os pequenos detalhes

#171 – Johnny voltou

#170 – Náufrago

#169 – A odiosa canção do ambulante

#168 – Psicotécnico policial avançado

#167 – Golem de churrascaria

#166 – Gente que envelhece mas não cresce

#165 – Dez por um

#164 – A Terra foi mastigada e sobrevivemos

#163 – Nano vingança telefônica

#162 – Trânsito infernal

#161 – O caroço da cebola é vivo

#160 – A ordem das fatalidades pneumáticas

#159 – Toalha felpuda

#158 – O mistério é desvendado (5) [Pentalogia Mistério]

#157 – O mistério é calculado (4) [Pentalogia Mistério]

#156 – O mistério se confunde (3) [Pentalogia Mistério]

#155 – O mistério ganha corpo (2) [Pentalogia Mistério]

#154 – O mistério se inicia (1) [Pentalogia Mistério]

#153 – Origami

#152 – Celestiais [série Os Celestiais e os Drokkars 1]

#151 – Rotina policial

#150 – Peixozilla

#149 – Sabonete líquido

#148 – O livro

#147 – Impostos matam

#146 – O labirinto cíclico

#145 – Educar as crianças é construir o futuro

#144 – Não há nada pior

#143 – Violência doméstica

#142 – Como ele andava quando voltava pra casa

#141 – Mercadores

#140 – Fessor, sou tua

#139 – Tá triste? Brigado.

#138 – Memórias

#137 – Carta póstuma

#136 – Bem casado

#135 – Trecho da transcrição da entrevista com o professor Phineas Norton sobre o tempo

#134 – Sabia?

#133 – Liberdade

#132 – Saudade é palpável

#131 – Homúnculo

#130 – Provação

#129 – Invisinha

#128 – O que não é não importa

#127 – Manicure

#126 – Sanduíche enferrujado

#125 – Personal trainer

#124 – Promoção relâmpago!

#123 – Paizão sangue bom

#122 – O chá da rainha

#121 – Peludo, o detetive

#120 – Heisenberg

#119 – Negrume

#118 – Não contavam com a minha astúcia

#117 – Resistência online

#116 – Baldo e o chapéu [série Baldo 6]

#115 – Eu e o Cão na terra da aventura

#114 – Acabou a bateria

#113 – Heineken

#112 – Interrogatório sob o guarda-sol

#111 – Bonihkomara

#110 – O fim está próximo

#109 – Dor de cotovelo

#108 – Entendido

#107 – Burro

#106 – Prensa

#105 – Baldo e o alçapão [série Baldo 5]

#104.5

#104 – Monstro molhado

#103 – Sintonia fina

#102 – Lenda de pescador

#101 – Medicina do futuro

#100 – Corrida

#99 – Visão periférica

#98 – Comemoração

#97 – Bebezão

#96 – No carro não, João

#95 – Paz

#94 – O grande dia de Krentz

#93 – Toro e Malone (2)

#92.5

#92 – Embrião

#91 – Kehk, o regicida [série Kehk 2]

#90 – Olhos emprestados

#89 – A morte do matador

#88 – Batata frita

#87.5

#87 – Pai, cê prometeu

#86 – Seu Alvarenga

#85 – Kehk, o bárbaro [série Kehk 1]

#84 – O cavaleiro das trevas

#83 – Jesus e o Alzheimer –

#82.5

#82 – A deusa na urna (3) [Trilogia Terror]

#81 – A casa na colina (2) [Trilogia Terror]

#80 – Herança inesperada (1) [Trilogia Terror]

#79 – Foguin

#78 – A mais bela arte

#77.5

#77 – Filosofia de buteco

#76 – Vigia caseiro

#75 – Moedas nos deixam ricos

#74 – Cabeludo

#73 – Tibúrcio, o pleonástico

#72 – O longo pergaminho

#71 – Mochila

#70 – Imparcial

#69 – Mijando no busão

#68 – Último conselho

#67 – Rostos

#66 – Cara estranho

#65 – Recorte

#64 – O dentista

#63 – Olho de gato

#62 – Baldo e os choros da noite [série Baldo 4]

#61 – Bailarina

#60 – Jourrúbio e o jogo do Brasil

#59 – O monstro no sótão

#58 – O corcunda

#57 – Canino e o carneiro

#56 – Turba

#55 – WTF

#54 – Status do Face

#53 – 20 centavos

#52 – Toro e Malone

#51 – Que sou eu?

#50 – Dia dos namorados

#49 – Cássia Marina

#48 – Procura-se novos amigos

#47 – Dona de casa

#46 – O quadro azul

#45 – Velha rabugenta

#44 – Dia do lixo

#43 – O romantismo da chapa de fogão

#42 – A última defesa de Taronar IX

#41 – Cidade velha, cidade nova

#40 – Jourrúbio e o jogo do Mixto

#39 – Mais um pra pilha, só unzinho

#38 – Para o alto e avante!

#37 – Velho tarado

#36 – O atendente fdp na loja de móveis

#35 – Baldo e a luz do elevador [série Baldo 3]

#34 – Tirando a prova

#33 – Dentes brancos de novela

#32 – O troll social em: latido infernal

#31 – Jourrúbio e o peixe de Bom Sucesso

#30 – Peito quente enriquece a gente

#29 – O troll social em: fechada no trânsito

#28 – Baldo e o Halls preto [série Baldo 2]

#27 – Falha crítica no d20

#26 – Dia das mães

#25 – O poder do suco

#24 – Jourrúbio e o congestionamento

#23 – 2 kits de esfiha

#22 – Ficar quieto é uma arte

#21 – A barganha dos 4 dentes de leite

#20 – Jourrúbio e a farofa de banana

#19 – Esmola

#18 – Do contra

#17 – Mãe no Face

#16 – Filho é pra enterrar a gente

#15 – Lupachulaca

#14 – Moleque bom [série Baldo 1]

#13 – Carlantônio

#12 – Cerveja congelada

#11 – O atendente filho da puta

#10 – Pão com margarina

#09 – Contratos

#08 – Homem-asfalto

#07 – Voltando ao camelódromo

#06 – Pilates

#05 – Bifurcação

#04 – Empreendedor

#03 – Como abordar um pai

#02 – Camelódromo

#01 – Gravidade