Interrogatório sob o guarda-sol [#112]

- Senhores. Agora que estamos reunidos, por favor, apresentem suas defesas. Peço que comecemos com o Lucas, aqui à minha esquerda.
- Muito bem. Meu nome é Lucas. Não posso ser acusado de tamanha atrocidade porque, historicamente, tenho prisão de ventre. Quando consigo evacuar são via de regra bolinhas, ou ao menos algo muito consistente e duro, nada como aquela minhoca mole.
- Meu nome é Tiago. A acusação não tem fundamento pois, como o Lucas pode atestar, só cheguei à festa depois que o crime ocorreu. Estou com sunga mas podem tocá-la, não está molhada.
- É verdade.
- Obrigado, Lucas.
- Meu nome é Zé. Estava com Lucas e Bernardo na hora em que ouvimos o grito. Foi a vó do Bernardo quem identificou o atentado. Apontou o submarino e fez um escarcéu. O crime provavelmente aconteceu poucos momentos antes disso. Nos retiramos da piscina em seguida.
- Meu nome é Bernardo. Como disseram estávamos eu, Zé e Lucas no rasinho. Desde que entrei fiquei acompanhado, ou pela minha mãe ou por vocês, senhores presentes. Não recordo de nenhum de nós tirando a sunga ou mergulhando ou fazendo a característica careta, portanto suponho que somos, os quatro, inocentes.
- Impossível. Está querendo dizer que um adulto fez aquilo?
- Por que não? Eles também vão ao banheiro.
- Absolutamente não pode ser o caso. Muitas pessoas presentes. Eles prezam pela reputação.
- Mais alguma criança na casa?
- Só nós.
- Muito bem. Devo dizer que reconheço aquele formato e cheiro. Me digam, quem tomou Sustagen hoje?
- Eu só papinha.
- Leite com Toddy.
- Sucrilhos.
- E você, Bernardo?
- Leite com Toddy também.
- Mentira!
- Como assim, Tiago?
- Eu fui o primeiro a chegar. E vi que você estava com bigode de leite! Mas o leite não era escuro, era branco! Você andou tomando Sustagen de baunilha, Bernardo, confesse!
- De forma alguma. Sou inocente. É da piscina da minha casa que estamos falando! Eu não iria conspurcar meu próprio espaço.
- Bobagem. Todos já fizemos isso nas nossas casas. Mas sabemos que as regras para festas são diferentes.
- Céus! Não vou aguentar a pressão! Tudo bem, fui eu!
- Você, Lucas!?
- Oh não, Lucas! É óbvio que foi o Bernardo, por que está defendendo ele?
- Não. Fui eu mesmo, amigos. Estava com dor de barriga. Não queria sair da piscina. Baixei a sunga e fiz enquanto ninguém olhava.

- Pronto, Bernardo, satisfeito?
- Muito, Lucas. Toma aqui.
- Tá. O boneco do Ben 10. Agora cadê o batmóvel?
- Ah não! Sério que você vai me cobrar isso?
- Promessa é dívida.
- Saco. Toma, cagão.