Timing

  • 26 de março de 2015
  • Categoria: Comédia

Houve um dia em que por coincidência ou predestinação, um grupo de pessoas fez descobertas de repercussões incalculáveis em suas vidas no mesmo lugar, no mesmo instante. Buscando o relato mais imparcial possível, ilustro a seguir este grandioso momento de reviravolta e epifania.

Era uma manhã quente e seca, como são a maioria delas na praça Bispo Dom José, centro de Cuiabá. Os dois pontos de ônibus estavam apinhados de gente, compartilhando a tênue sombra do quebra-sol de plástico, que nada podia fazer para barrar o vento abafado de 44 graus. No meio da praça, repousando na grama, uma grande máquina barulhenta era rodeada por oito doutorandos do departamento de Física e de Ciências da Computação da Universidade Federal do Mato Grosso, tablets na mão. Num dos bancos, uma estudante de jornalismo frustrada com a futura carreira (embora já tivessem lhe apontado essa impossibilidade, visto que ainda não começara a atuar na área), batia a bunda da caneta num bloquinho em branco (um de muitos largados pela casa), pensando em alguma ideia para iniciar a carreira alternativa de romancista (embora já tivessem lhe advertido também contra essa loucura). Embaixo de outro banco, um mendigo acordava suado, a barba coçando, pouco ou nada recordando da noite anterior e como viera parar ali.

Paulo Coelho chegou a publicar uma nota em seu blog dizendo que naquele dia, às 10h27, a Terra foi atingida por uma incomum radiação solar permitida pelo alinhamento de Saturno e Júpiter, o primeiro em mais de três mil anos. Confessou que foi neste momento de suprema inspiração que decidiu lançar sua candidatura a presidente da República.

Às 10h27, na praça, os doutorandos arregalaram os olhos ao receber os resultados alcançados pela máquina, que calculou com exatidão o processo de transformação do mormaço em energia elétrica sem perda residual, utilizando transformadores baratos. Cuiabá reduziria, uma vez instalados, 90% do seu gasto com energia.

Às 10h27 a estudante, respondendo a um forte influxo, começou a delinear o romance que revolucionaria o mercado literário brasileiro, desbancando os best sellers internacionais e recolocando a literatura nacional em destaque, abrindo espaço para uma promissora safra de novos escritores.

Às 10h27 o mendigo acordou, sentou, e sem saber como conseguiu o casaco que vestia, tateou os bolsos, achando uma garrafa de Ypióca Gold lacrada. Sua felicidade foi tamanha que começou a sapatear pela praça. Trombou com a escritora, que derrubou o bloquinho. De maneira inesperada a máquina fungou e inalou com força. O bloquinho entrou pela greta de metal e fez a máquina explodir, decretos voando para todos os lados.

O mendigo foi o único a sair ileso, a garrafa nos dedos desviando o fragmento que vinha mirado no seu coração. Dois anos mais tarde, assistiu pela TV do ponto de táxi do memorial Bispo Dom José o presidente Paulo Coelho tomar posse.