Da fumaça que faz família

Minha mãe nutria um receio por demais de grande de encontrar meu pai garrado noutra mulher. Ao contrário de outras casas, onde o homem saía pra labutar a comida, era ela quem saía pra faxinar as mansões do centro. Meu pai ficava, sentindo troçado com um garrote na garganta, um lençol enchendo os pulmões como bexiga d’água, ele dizia, que ar entrava só no cantinho que cabia, e era por i...

 

Pau pra toda obra

Pau pra fora. O tio trancou a porta do quarto. Olha isso aqui, querida. Pode encostar. O tio não morde. Tio, tá doendo. Quietinha, quietinha. Depois a gente vai no shopping comprar DVD da Dolly.

Pau pra fora. Para de rezar, dona. O outro desceu porrada no marido valentão. Coronhada e dois dentes voaram. Só abre a boca, dona. A gente não quer treta.

Pau pra fora. Não, minha filha tem s...

 

Aprende enquanto tô viva

Olha lá a mala da Maraia que a Juçara inventa de carregá pra cá.

Ela pisa torto, fala roto, tem pé canhoto e o talento de intizicá. Nem bem sabe que o Josué que ela gostava de amassá deu no pé, fugiu demais, ó, lá pras quenga de Poconé. Qual! Se um dia a gente pega os dois no bacanal era motivo de falá pro Sô Cabral, dava umas bifas nesse um pra deixar de ser trambicas.

Ah, que...

 

« Carregar mais postsPosts mais recentes »