Das responsabilidades de um pai de família

O soro vem diluído na água, se esquivando das garrafas pet, das latinhas e dos pedregulhos, se encaracola num arame ou outro, vai fluindo, passa pelos enormes túneis de canalização, onde tremelica sob as estruturas que solfejam de acordo com os carros e ônibus que ladeiam as ruas acima, segue entre as rampas de concreto, reluzente sobre o verde arrastado das algas ranhentas, atravessa o últ...

 

Da alta periculosidade dos pactos

Dá pra saber quando ele tá chegando. Porque o gato se esconde embaixo do sofá. É o único momento em que o gato faz isso, de outro modo sempre tão valente. Mas eu entendo. Eu faria o mesmo se fosse ele.

Deixo a porta aberta. Heylel sai do elevador e abre a garrafa de uísque na mesa. Serve uma dose, bebe, senta ao meu lado no sofá. Pronto?, ele diz. Pronto, respondo, uma bola na garganta....

 

Do Adestramento Útil Dos Vizinhos

Tinhosa, abrindo caminho pelo túnel carnoso, sebento, oito patas roçando os pelinhos da cavidade, pregando no lóbulo, descendo o pescoço e a camiseta até a manga, o braço frio, o dedo esticado na mesa. Ela para na superfície ranhurada, olha pros lados. Se prega na face inferior do prato, escala até a borda, anda por cima. As patas querem grudar no melado. Se aproxima do bolo, estica a boca...

 

« Carregar mais postsPosts mais recentes »