berátna :uno :lar doce lar

.acordo lambendo os beiços eletriczados na água salina .arranco a máscara e pulo do tanque, tomando uma ducha preta .a roupa cola na pele, resfriando, jumpando a temperatura pra casa dos 30, que é quando os órgãos funfam na fina .na vera eu queria mesmo era noite fresca co vento do mar soprando, quemnumqué, mas isso só nos vídeodomos e pagando caro ainda

.os olhos vão se ajustando à ...

 

Das formas de gestar um livro

Senta aí, Roberval, puxa a cadeira. Que bom que você apareceu, eu tava ficando preocupado. Desculpa atrapalhar os planos com a família. É, eu sei, você comentou, aniversário da sobrinha. Mas agorinha você volta pra lá. Deixa eu só te contar essa coisa que tá trancando a garganta aqui e tá liberado. Quer um copo?

Então, o negócio é o seguinte. Escrevi um livro. É, outro. Mas nesse...

 

A busca onírica de Alberto Carter

A primeira e única vez em que conversou com os sacerdotes Nasht e Kaman-Thah na caverna da flama, Alberto sentia uma coceira incansável nos dedos da mão direita. Contrariando suas recomendações, desceu os setecentos degraus até o Portão do Sono Profundo e adentrou as Terras do Sonhar.

Quando pisou entre os ramos retorcidos das árvores da Floresta Encantada, a mão latejava em carne viva...

 

« Carregar mais postsPosts mais recentes »